Ricardo Medina, de Power Rangers Força Animal, se declara culpado de assassinato

O ator Ricardo Medina, que interpretou o Ranger Vermelho Cole Evans na série de TV Power Rangers Força Animal e o vilão Deker em Power Rangers Samurai, se declarou culpado, na quinta-feira, 16 de março de 2017, por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar) na morte por esfaqueamento do colega de quarto em 2015, segundo informações do site Variety.

16032017 ricardo medina
Imagem: Ricardo Medina – 2017

Ricardo Medina, 38, de Green Valley, Califórnia, enfrentou a possibilidade de ser condenado a 26 anos de prisão em regime fechado por assassinato, mas como o ator admitiu o crime, ele enfrentará seis anos de prisão na sentença que será oficializada no dia 30 de março de 2017, pela Antelope Valley Superior Court.

Medina foi acusado de esfaquear o companheiro de quarto, Josh Sutter, na época com 36 anos, com uma espada de samurai em uma discussão sobre a namorada de Medina, em 31 de janeiro de 2015. Medina alegou que agiu em legítima defesa. Os promotores esperaram um ano antes de arquivar o processo de assassinato (conforme a legislação da Califórnia), que foi reaberto no ano passado pela família de Josh Sutter.

No tribunal, o pai de Josh Sutter, Donald Sutter, negou que o filho poderia ter sido o agressor. “Josh não tem isso em seu coração para atacar ninguém”, disse ele.

Em uma audiência preliminar no outubro, os divulgaram a gravação da ligação feita para o serviço de emergência local, em que Medina era ouvido falando com Josh Sutter após o assassinato: “Droga, Josh. Por que você fez isso, cara. Por que você me obrigou a fazer isso?”

1602017 ricardo medina - ABC
Imagem: Divulgação – ABC | Ricardo Medina (2017)

Medina apareceu em 40 episódios de Power Rangers Força Animal, como Cole Evans, em 2002, e voltou à franquia em 2011, aparecendo em 24 episódios de Power Rangers Samurai. O ator também participou de um episódios de ER – Plantão Médico, em 2003, e de CSI: Miami, em 2004, além de outras séries e um Reality Show de menor expressão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *